Ocorrências de perturbação do sossego aumentam em dezembro aponta relatório da GCM.



Chegar em casa depois de um longo dia de trabalho, tomar aquele banho relaxante, se alimentar e depois descansar; Não tem nada melhor né?  Mas, tem sempre alguém ou aquele vizinho distraído que adora atrapalhar seus planos. A falta do bom senso está ganhando espaço nas estatísticas.

A Guarda Civil Municipal de Buri publicou essa semana um relatório sobre as ocorrências mais atendidas no final do ano passado. Dentre elas, destacamos a perturbação do sossego que saltou para 38 chamados em dezembro, comparado aos 16 registrados no mês imediatamente anterior.

O Comte. da Guarda Civil Municipal de Buri, Rodrigo Mariano, disse que as reuniões familiares e encontros típicos de fim de ano podem ter contribuído com o aumento dessas ocorrências nesse período. 

"As famílias se reúnem em suas casas e sempre tem aqueles que se alteram um pouco por motivo de bebidas" disse

Mas, o que de fato caracteriza o crime de perturbação do sossego?

A poluição sonora, que são sons em intensidade acima dos níveis considerados adequados para os seres humanos e podem prejudicar a audição e reações psicossociais, se constitui como grave infração dos deveres de vizinhança, valendo que “todos têm o direito de fazer, ou não fazer, em sua casa o que bem entender, desde que não cause nenhuma intranquilidade ou dano ao seu vizinho”

De acordo com a LCP, a Lei de Contravenções Penais, no seu artigo 42, não se pode perturbar o trabalho ou o sossego alheio nas seguintes condições: Com gritaria e algazarra; Com o exercício de profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais; Com o abuso de instrumentos sonoros ou sinais acústicos; Provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda.

Engana-se aquele que pensa que a LCP só preserva a tranquilidade entre 22h e 05h da manhã. Na verdade ela pode ser aplicada em qualquer momento do dia. Nesses casos tanto a GCM como a Policia Militar podem ser acionadas. As forças de segurança vão até o local e orientam o autor do crime de perturbação do sossego solicitando que cessem o transtorno.

"(...) caso o problema persista o solicitante da ocorrência deve ir a Delegacia de Polícia e registrar um B.O. sobre o fato, pois assim serão tomadas medidas judiciais contra o autor" disse o Comte. da CGM.

A penalidade aos que insistem em perturbar o sossego alheio é prisão entre 15 dias e 3 meses ou multa, dependendo do caso.

Imagem Ilustrativa
Por Buri Conectado
Ocorrências de perturbação do sossego aumentam em dezembro aponta relatório da GCM. Ocorrências de perturbação do sossego aumentam em dezembro aponta relatório da GCM. Reviewed by Buri Conectado on 22:39:00 Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Featured Video