"Você confia na saúde de Buri"? questionou Rogério Veronezzi em desabafo publicado na pagina do Lar São Vicente de Paulo.


O presidente do Lar São Vicente de Paulo Rogério Veronezzi, voltou as redes sociais, dessa vez para externar sua indignação quanto a atuação de alguns profissionais de saúde de Buri. Na transmissão ao vivo que durou pouco mais de 25 minutos ele detalhou a partir do momento em que um dos 24 idosos acolhidos na entidade, precisou de cuidados médicos. 

Nós resumimos o discurso.

Antes de ser transferido para Sorocaba e de ter sido submetido a internação, o idoso de 75 anos ficou em observação no Pronto Atendimento de Buri. Após 10 dias internado em Sorocaba ele recebeu alta médica e retornou ao Lar. 

Segundo Rogério, descobriu-se dois dias depois, através de uma cuidadora que acompanhou a internação, que havia um paciente com suspeita da Covid-19 no mesmo quarto em que idoso permaneceu internado e que a informação, segundo o relato, teria sido confirmada posteriormente a funcionários do Lar por uma profissional daquela Unidade de Saúde. 

De acordo com o presidente, os cuidados com o idoso foram redobrados a fim de preservar a sua e a saúde dos 23 acolhidos e dos 20 funcionários; a Vigilância Epidemiológica de Buri já ciente do caso, teria solicitado que aguardassem a notificação da 'VE' de Sorocaba para saber se homem com quem o idoso dividiu o quarto está ou não com a Covid-19.

Depois disso o idoso voltou a apresentar complicações de saúde e novamente foi levado ao Pronto Atendimento de Buri. Diante das informações, o idoso foi isolado e segundo o presidente do Lar, a cuidadora estava sendo coagida a acompanhá-lo  na Ala exclusiva para casos de coronavírus,  mesmo sendo uma pessoal leiga em enfermagem sob alegação que faltavam profissionais de saúde no PA.

" (...) houve um impasse, tentaram obrigar nossa cuidadora ficar lá, agiram para constrange-la tentando ameaça-la se ela saísse, lavrar documentos, mas nó temos respaldo jurídico. Então demos noticia ao Ministério Publico a respeito da situação e pedimos ação do promotor de justiça, ele já está tomando suas providências" disse.

Assim que surgiu uma vaga em Itapeva, foi solicitado que uma cuidadora do Lar acompanhasse o idoso, agora sob suspeita do novo coronavírus e que aguarda o resultado do exame colhido na segunda feira. Rogério disse ter acertado com a Secretária de Saúde que enviaria a cuidadora para que assinasse a internação, porém, mediante aos EPI's e roupas necessárias, a fim de evitar uma possível contaminação. 

Em Itapeva.

Após procedimentos médicos o presidente do Lar teria sido informado pela cuidadora sobre o retorno do idoso, já que não poderia ficar internado. A partir dai teria dado inicio outro embate.

Segundo Rogério, uma enfermeira do PA (não mencionada no vídeo) que também havia acompanhado o idoso até lá, teria dado ordem para que, mesmo sob suspeita da Covid-19 e sem o resultado do exame, ele fosse devolvido ao Lar. A cuidadora teria reagido de imediato informando que o LSVP não dispõe de condições pra cuidar desses casos. A enfermeira teria ignorado e informado que voltaria no banco da frente da ambulância e que a cuidadora poderia regressar junto ao idoso atrás.

"(...) 'agora você volta no fundo que eu vou na frente'; mas nossa cuidadora não estava devidamente equipada contra o coronavírus" disse o presidente.

Porém, antes mesmo de deixar o local, a médica teria solicitado novos exames ao idoso que enfim, acabou ficando internado. Antes de retornar com o motorista, a enfermeira teria sido procurada pela cuidadora pois pretendia retornar com eles, porém, teria sido orientada pela profissional de saúde a vir a pé.

"(...) a enfermeira do Pronto Atendimento Municipal fez questão de deixar nossa cuidadora lá, abandonada, há 01h da madrugada, sem condução alguma pra vir embora, largou ela lá correndo riscos do lado de fora da Santa Casa" relatou.

Rogério Veronezzi informou que saiu de Buri assim que soube e foi buscar a cuidadora do Lar, ambos vieram de moto por volta das 04h da madrugada. Antes disso, ele disse ter sido reconhecido por uma outra acompanhante que informou ter sido deixada também por uma segunda ambulância e que estava preocupada pois não sabia como retornar.

Em seu relato o presidente do Lar São Vicente de Paulo diz que, com essa atitude, a enfermeira colocou em risco por várias vezes 23 idosos; através da tentativa de devolver o idoso com suspeita de Covid-19 no Lar e de deixar uma das duas cuidadoras responsáveis pelos acolhidos durante a noite.

Ele disse que seu discurso está embasado em provas, testemunhas e dados e que providencias serão tomadas junto ao Ministério Público.

O vídeo completo está disponível na página do Lar São Vicente de Paulo de Buri.

Nós entramos em contato com a Secretaria de Saúde, mas até o momento não tivemos retorno.

Por Buri Conectado

"Você confia na saúde de Buri"? questionou Rogério Veronezzi em desabafo publicado na pagina do Lar São Vicente de Paulo. "Você confia na saúde de Buri"? questionou Rogério Veronezzi em desabafo publicado na pagina do Lar São Vicente de Paulo. Reviewed by Buri Conectado on 13:11:00 Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Featured Video