Saúde | Burienses apontam descaso durante consultas médicas no Pronto Atendimento Municipal.


O Pronto Atendimento Municipal Italo Santucci já passou por várias reformas. A primeira no governo do ex prefeito Ú Fonseca e recentemente na gestão de Omar Chain, que além do prédio antigo, aproveitou pra terminar uma obra que estava parada desde 2011, sob alegação de embargo jurídico. 

Obras espetaculares que por vezes repaginaram a Unidade; novas ambulâncias e equipamentos. Mas parece que só o embelezamento estrutural não tem sido suficiente para amenizar a insatisfação de parte da população buriense.

Internautas se manifestaram através do Buri Conectado, lamentando o atendimento em várias ocasiões.

Silvana Costa estava grávida e sentia fortes contrações, quando por volta de 01 hora da manhã procurou por um médico no Pronto Atendimento Municipal. Segundo ela, teria sido orientada pelo profissional de saúde a retornar pra casa, mesmo com três dedos de dilatação. Uma enfermeira teria insistido para que ela fosse encaminhada o quanto antes pra Itapeva, o que aconteceu. Duas horas depois, já em Itapeva, a mãe deu a luz a uma linda menina. Ela questionou:

"(...) e se eu tivesse voltado pra casa e dai? Omar tome providencias, o povo não pode ficar a 'deus dará'. O doutor ainda teve a cara de pau de dizer que, o que eu sentia não eram contrações" relatou a mãe.

Uma outra internauta comentou o caso e deu exemplo do que a irmã, enquanto gestante, passou antes de dar a luz a filha. 

"(..) ela chegou no PA e o médico disse que não era hora ainda dela ganhar a nenê. Ele falou que ela iria passear em Itapeva, mas, que iria manda-la já que era a 4ª vez que ela o procurava com dores. Chegando em Itapeva ela foi examinada, estava com 7 dedos de dilatação, estava praticamente ganhando já minha sobrinha" disse.

Mais cedo o pai Robson Mateus publicou que levou o filho ao Pronto Atendimento Municipal de Buri e que aqui, o filho teria sido diagnosticado com uma 'gripinha' e que teriam receitado um xarope. Não satisfeito com o atendimento o pai levou o filho pra Angatuba e lá ele teria sido internado, sob o diagnóstico de broncopneumonia.

" Achei muita falta de respeito com a gente" escreveu o pai.

Internautas comentaram a publicação e trouxeram novos depoimentos sobre o atendimento no Pronto Atendimento de Buri. 

"Minha amiga sentiu dor pra ganhar bebê, foi nesse hospital e falaram que não era nada, que não estava no tempo do bebê nascer. Foi pra Itapeva, estava com 8 dedos de dilatação e pressão alta, quase perde a criança por incompetência desses que se dizem médicos" publicou a internauta Fernanda Abud.

"Aconteceu a mesma coisa com minha filha a dois anos atrás, exatamente assim, só mandaram pra Itapeva porque meu marido fez um fervo, chegou lá já estava tendo o bebê. Ainda uma bela "enfermeira "processou meu marido por desacato , as coisas faz tempo que não melhora" escreveu Roseli Harris.

Nós apresentamos as reclamações a secretária de saúde de Buri Iveline Cariati e questionamos se ela gostaria de fazer alguma observação sobre, mas até o momento não fomos respondidos. 

Por Buri Conectado

Saúde | Burienses apontam descaso durante consultas médicas no Pronto Atendimento Municipal. Saúde | Burienses apontam descaso durante consultas médicas no Pronto Atendimento Municipal. Reviewed by Buri Conectado on 20:41:00 Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Featured Video