Funcionários de Campina do Monte Alegre tem bens bloqueados por determinação da Justiça.


A prefeitura de Campina do Monte Alegre moveu uma ação de improbidade administrativa e pediu o bloqueio dos bens de dois servidores, apontados no relatório de uma empresa de auditoria contratada pelo prefeito Gil Vicente.

O relatório aponta que houve alteração na folha de pagamento e desvio de dinheiro.

A  juíza Dra. Larrissa Gaspar Tunalla da Vara Cívil da cidade e Comarca de Angatuba determinou o bloqueio e após notificados, os funcionários terão 15 dias para apresentar a defesa à Justiça.

O caso está sendo investigado também pelo Ministério Público que apura supostos desvios que beiram o equivalente a R$ 475.000,00 (quatrocentos e setenta e cinco mil reais) dos cofres da prefeitura. Além disso disso o MP verifica supostas irregularidades na aplicação de recursos do FUNDEB - Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

Sobre o caso os vereadores da Campina do Monte Alegre abriram no início do ano uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar possíveis irregularidades na aplicação dos recursos do Fundeb. Após o relatório final eles afastaram por (8 votos a 0) o prefeito Gil Vicente de suas funções na prefeitura - durante sessão extraordinária em abril. O vice prefeito ocupou o lugar durante o afastamento.

Em seguida o prefeito solicitou junto ao MP um Mandado de Segurança, suspendendo os efeitos do decreto nº 81/2019. Não demorou muito a juíza Dra. Larissa Gaspar Tunalla acatou o 'MS' permitindo seu retorno às funções como prefeito municipal.

Na ocasião Gil Vicente falou ao Buri Conectado.

"... o sentimento mais do que de felicidade é de alívio. Porque você começa a se passar por bandido, por um negócio 'tão', perto de tanta coisa podre que a gente pegou ali naquela prefeitura, de desvio de recurso público e irregularidades, que, eu estou sendo afastado por algo que não fiz. Tudo falha de uma mesma pessoas que já está sendo apontada pelo Ministério Público, pedindo bloqueio dos bens.
Ela causou tudo isso e estão querendo jogar na minha responsabilidade. É como se eu contratasse um médico pra atender no posto, o médico amanheceu na balada e pra não perder o dia de serviço foi trabalhar e depois ele acabou cometendo um ato, ai querem, ah ele matou uma pessoa, quem que vai responder? o médico que trabalhou bêbado ou o prefeito que não sabia de suas condições? Então... eles estão querendo inverter os valores" disse o prefeito.

Dias depois Gil chamou o Buri Conectado e várias outras pessoas para acompanhar a divulgação de planilhas que ilustrariam os possíveis desvios e que posteriormente ficariam a disposição da população local.

O prefeito alegou inocência e disse que havia contratado uma empresa que faria auditoria para investigar os responsáveis pelo suposto desvio.

Sobre a recente decisão da Justiça, procuramos o prefeito. Gil Vicente informou que não estava no município e que ao regressar entraria em contato.

Por Buri Conectado

Funcionários de Campina do Monte Alegre tem bens bloqueados por determinação da Justiça. Funcionários de Campina do Monte Alegre tem bens bloqueados por determinação da Justiça. Reviewed by Buri Conectado on 15:43:00 Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Featured Video