Política: Ú Fonseca fala sobre as possibilidades a frente do PSL e responde a vários questionamentos.


Nos bares, nos churrascos domésticos, entre outros. Basta se reunirem e lá estão os burienses 'politicando' comparando administrações e mencionando sobre as possibilidades para as próximas eleições municipais. Assim como as figuras políticas se movimentam nos bastidores a fim de agregar força e formar uma boa equipe politica, os cidadãos atentos observam, discutem e avaliam essas possíveis junções.

A movimentação politica que ascendeu o alerta entre os burienses foi confirmada na semana passada e está ligada a mudança na direção do PSL 'Partido Social Liberal' que agora está com o ex prefeito Ú Fonseca. O que está gerando especulação é o interesse do ex prefeito quanto ao PSL e o que ele pretende com essa reaproximação, após alguns anos na 'geladeira política'.

Horror entre aqueles que não aprovaram sua forma ríspida de governar e suas decisões abruptas. Venerado por outros, saudosistas que além de apoia-lo ideologicamente, defendem que sua administração foi exemplar. É exatamente dessa forma que discutem os pró e contras Ú Fonseca.

Mas será que realmente Ú Fonseca pretende retornar na prefeitura de Buri? Será que o ex prefeito pretende disputar as próximas eleições?

O Buri Conectado o contactou e Ú Fonseca respondeu esse e outros assuntos.

Acompanhe.

Buri Conectado: A partir de agora à frente da presidência do PSL, qual será o rumo político para o partido em Buri?  Pretendem indicar um representante para disputar a prefeitura nas próximas eleições?

Ú Fonseca: Eu pretendo ser o candidato e possivelmente teremos um vice também do PSL.

Buri Conectado: O Senhor poderá se candidatar? Não está inelegível?

Ú Fonseca: Ainda não estou inelegível, isso é suposição dos medrosos que me temem. A inelegibilidade se dá no momento do deferimento do registro ou indeferimento. Inelegível é quem já tentou concorrer e não conseguiu o que não é meu caso.

Os adversários apontam minha inelegibilidade. Se é verdade eles não precisam fazer campanha, bastam aguardar e virão.

 Buri Conectado: Já pensou em alguém para ser vice?

Ú Fonseca: Tenho vários em mente, mas vice não pode ser lançado pois pode atrapalhar. Vamos estudar antes e filiar no partido [PSL] pra não deixar entrar em outro partido.

Buri Conectado: Como o senhor avalia a atual administração? Surpreendeu-se positiva ou negativamente? O que melhoraria se fosse o prefeito e o que não faria?

Ú Fonseca: Regular, pois se gastou um montante de 180.000.000,00 pra ver somente pintura de guia e pé de árvore. Não abriu uma rua, não continuou o anel viário, não iluminou, só desmanchou e arrumou muito mal.

Gasta muito em concretagem e tinta . Gastou no gabinete, no prédio da prefeitura, na casa dos guardas municipais, ao invés de beneficiar o povo.

Buri Conectado: Que tipo de benefícios o senhor se refere?

Ú Fonseca: Fui fazer uma pequena sutura no olho no Pronto Atendimento e não tinha agulha na medida certa,  foi improvisado.

O melhor benefício é infra estrutura. Veja como cresceu Buri, Jardim Brasil, etc. O povo cresce por si. Quando entrei na prefeitura, um lote na Capelinha custava 8 reais o metro quadrado. Quando sai o mesmo imóvel custava 100 reais o metro quadrado. Só avaliar seus imóveis quando entrei e quando sai.

Buri Conectado: O senhor é tido como 'fechado' ao turismo, às pessoas que visitam a cidade. Caso regresse a prefeitura será maleável ou continuará na linha dura?

Ú Fonseca: Turismo é só despesa. Precisamos melhorar a qualidade de vida dos burienses e não dos visitantes.

Buri Conectado: Nesse tempo afastado da prefeitura deu pra refletir o que fazer (que não fazia) e o que não fazer (que fazia) caso volte a ser prefeito?

Ú Fonseca: Nada! Só aumentar o leque de serviços. Cidade igual a Buri não tem o que fazer pra melhorar a não ser uma boa manutenção e infra estrutura. Um terço 1/3 do orçamento é escola.

Transporte escolar,  alimentação de qualidade,  estrada segura pra essas crianças que viajam. O resto é papo furado.

Quantas festas de peão o Omar fez ? Eu trouxe Michel Teló de graça, Fernando e Sorocaba de graça, Guilherme Santiago de graça,  Milionário e Zé rico de graça, Maria Cecilia e Rodolfo,  João Bosco e Vinicius e tantas bandas,  tudo na disciplina.

Buri Conectado: Sobre geração de emprego, acredita que Buri tem potencial para atrair e instalar fábricas/ novas empresas?

Ú Fonseca: Não tem potencial pra Instalação e nem mão de obra qualificada. Tem que focar nas serrarias e abrir o corte do antigo Ibama.

Falar em turismo aqui é utopia pura. Somente peixes de graça pro povo carente que gosta muito.

Buri Conectado: Nem turismo histórico, frente a importância da cidade na Revolução Constitucionalista ou Tropeirismo?

Ú Fonseca: Não tem! Tentamos na época mas a crise não permitiu. Sonhamos com o Brasil. Se o Brasil for, nós iremos juntos. Se a coisa andar serei o primeiro a me esforçar.  Gosto de coisa bonita.

 Existem muitas Estâncias Turísticas com recursos estaduais e federais que patinam. Os visitantes vem com o bagageiro cheio e ninguém consome. O número de visitantes em Buri tinha um parâmetro indicativo, os meses de férias de julho e dezembro, mais fevereiro, eram os meses de maior consumo de gasolina e etanol,agora é tudo igual.

Buri Conectado: Como observa os trabalhos que promovem o comércio local e em que ajudaria?

Ú Fonseca: É difícil falar em promessa. Buri é prejudicada por Itapeva assim como outras cidades em volta. E sobre desaceleração da economia, não é só em Buri, Sorocaba não tem onde comer depois das 22 horas.

Buri Conectado: Sem falar em promessas, mas em planos com relação ao desenvolvimento?

Ú Fonseca: Eu não tinha plano nenhum no primeiro mandato a não ser desbravar e aumentar o leque de terrenos baratos pro povo, por conta própria adquirir seu terreno e construir.

Infra estrutura é a palavra do desenvolvimento. Buri vive do agronegócio e não emprega. Gera imposto e arrecadação apenas. O que fazer? Ninguém quer empregar enquanto não acertar a legislação trabalhista.

Buri Conectado: Aumentar, expandir sem empregar, não seria criar um conglomerado de pobreza?

Ú Fonseca: Não, porque se abrindo ruas em teremos baratos o cidadão compra, como compraram no Jardim Brasil. Construindo se cria emprego. Não adianta falar em fazer se não tem recurso.

Buri Conectado: Pra finalizarmos, Ú e Bolsonaro possuem gênios e gestos perceptivelmente similares. Quem copiou quem?

Ú Fonseca: O Bolsonaro é melhor, sou fã dele. Vocês não sabem o que é a pressão pra gente que está lá e não tem força. Ele está certo, já pensou em ser esfaqueado e ninguém da imprensa ajudar a desvendar o mandante. Daí ele fala as verdades e choram.

O Buri Conectado lembra que contactará todos os possíveis candidatos ao cargo de Executivo nas próximas eleições municipais, para saber o que pensam e como lidariam a cerca dos temas acima mencionados, fundamentais para a sociedade buriense.  

Por Buri Conectado

Política: Ú Fonseca fala sobre as possibilidades a frente do PSL e responde a vários questionamentos. Política: Ú Fonseca fala sobre as possibilidades a frente do PSL e responde a vários questionamentos. Reviewed by Buri Conectado on 22:08:00 Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Featured Video